2 de set de 2010

Serra, serra, serrador... (2)

Apareceu a pessoa responsável por obter a cópia dos dados fiscais de Verônica Serra. 

O nome dele é Antônio Carlos Atella Ferreira. Ele é contador, "terceirizado", que obteve os documentos. Afirmou ao jornal "O Globo" não conhecer quem fez a solicitação.

Mas tem algo de estranho nessa história. Aliás, os dossiês divulgados pela mídia tem essa finalidade mesmo: serem desprovidos de lógica.

Como bem lembrou o @stanleyburburin (quem será Stanley Burburin?), o acesso aos dados da filha de José Serra, Verônica Serra, pode ter sido encomendado mais ao norte do estado de São Paulo. Mais especificamente em Minas Gerais.

A história começou em Setembro de 2009. Nesse período, Serra e Aécio (Aécio Neves) disputavam as prévias do PSDB para ver quem sairia candidato. Dilma Rousseff, candidata a presidência pelo PT, não era nome certo.

Como @stanleyburburin disse, por qual motivo Dilma Rousseff, que lidera com folga - mais de 25% - as pesquisas elaboradas por institutos como Ibope, Vox Populi e Sensus, elaboraria esse dossiê?

A quem interessa o vazamento dos dados de Verônica Serra, e de pessoas ligadas ao PSDB, sendo que houve quebra de sigilo fiscal de 140 pessoas? Vale lembrar que entre as 140 pessoas, está a apresentadora Ana Maria Braga, da Rede Globo, um dos conglomerados midiáticos que apoia a candidatura de Serra.

Por qual motivo a mídia silenciou sobre a quebra de sigilo fiscal do Diretor da Petrobrás, três meses antes?

Além disso, o documento foi reconhecido em cartório. E é falsa. Segue abaixo cópia do documento assinado no 16º Cartório de Tabelião de Notas, em São Paulo - Capital:


O nome do tabelião é Fábio Tadeu BISOGNIN, com "B" e não com "R" como mostra o documento acima. Segue a página do Cartório para quem tenha dúvidas:  


Será essa a "bala de prata" que o PSDB prepara para "virar" as eleições? Veremos...

Em tempo: O Partido dos Trabalhadores (PT) entrou hoje com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra José Serra, por suas declarações e por afirmar que a "mentora" do dossiê seja Dilma Rousseff.

Nenhum comentário:

Postar um comentário