7 de out de 2010

CartaCapital: denúncia anônima arquivada

A Revista CartaCapital foi novamente alvo de denúncia anônima. A denúncia chegou através do Ministério Público, cuja procuradoria, representada pela Srª Inês Virginia Prado Soares, pediu arquivamento do processo.

Mino Carta, diretor da revista, já havia emitido carta esclarecendo a procuradora eleitora, Drª Sandra Cureau, quanto ao teor da primeira denúncia anônima feita contra sua publicação. Em sua epístola, Mino confirma o disposto na Constituição: está garantida a liberdade de expressão, sendo vedado o anonimato.

Pelo mesmo princípio, a procuradora Inês Virginia arquivou esta denúncia, por falta de prova. Para ela, a liberdade de expressão não está somente em criticar o governo, mas também declarar apoio nos editoriais. A revista, desde seu surgimento, não esconde simpatia ou adesão a governos populares e de esquerda, sendo transparente com seus leitores.

Ainda na análise da procuradora, não só a revista de Mino Carta recebe dinheiro do Executivo. As revistas e publicações que são da "oposição" também recebem verba do governo. E tirou do Ministério Público a responsabilidade de julgar quais publicações devem ser beneficiadas com dinheiro de publicidade do governo, deixando a tarefa para o Poder Executivo.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Eduardo Pessoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário